sexta-feira, 30 de maio de 2008

Maio já está no final...

Belo Horizonte, 30 de maio de 2008

Assistir a um filme romântico em plena quinta-feira à tarde não foi uma boa idéia. “Um príncipe em minha vida” era o nome do filme. E, como sempre, contava a história de uma moça simples que se apaixona, sem saber, por um príncipe dinamarquês. Fiquei deprimido.

Há tempos não me deprimia assim... ainda mais assistindo a um filme! Mas foi uma depressão rápida! Terminou junto com o filme (que, por sinal, nem acabei de ver).

Ficou só o pensamento... a vontade de conhecer, por acaso, um príncipe em minha vida! Você, certamente, dirá que é tolice acreditar em príncipes encantados. Mas não, amigo. Não desejo um príncipe no sentido literal da palavra. Desejo alguém de quem gostar. Alguém que possa me fazer sentir amado, como a moça do filme. Não precisa ser bonito, rico, culto... não precisa parecer um príncipe. Precisa ser o MEU príncipe.

Eu preciso de alguém sem o qual eu passe mal. Sem o qual eu não seja ninguém, eu preciso de alguém (...)”

Confesso que sinto uma ponta de inveja de você. Talvez você não passe suas tardes em frente a TV assistindo a Sessão da Tarde. Talvez você não fique deprimido quando o Richard e a Emmeline d’A Lagoa Azul se descobrem apaixonados, ou quando a Wada d’O Meu Primeiro Amor se aproxima do caixão do Thomas J. e pergunta “Onde estão os óculos dele?” antes de completar que “Ele não enxerga sem os óculos”.

Talvez você, amigo... tenha alguém de quem gostar!

Mas estou bem! Muito bem, obrigado.

Sinto falta de alguém sim! Quero muito gostar de alguém... mas, como diria um outro amigo meu: “Cuide do seu jardim, e as borboletas virão até ele”.

Vamos que vamos... sem pressa!!

Até a proxima!

14 comentários:

BinhoSampa disse...

As coisas parecem que não mudam, e que tudo esta parado, o tempo, o ar não se movimenta, não há barulhos, os programas são os mesmos, entra dia e sai dia, tudo a mesma coisa...

Mas não, o tempo voa, constantemente e num movimento frenético e não sabemos aonde ele quer chegar.

Se vc olhar as horas nesse formato 00:00:00:00:00 , verás que não podes acompanhá-lo...

Pense nisso...

Abs

Leo disse...

É verdade amigo. Também sinto que preciso de alguém. Mas acho que a busca faz parte da conquista, né?
Paciencia. Ele há de chegar!

FOXX disse...

ai théo
q post
doeu em mim...

mas tenho umas opiniões:
1) naum acredite nessa estória de borboletas, não há nada de errado em vc pra que vc precise ficar cuidando de si...

2) carência afasta as pessoas... então antes de vc conseguir alguém que goste de vc, vc precisa gostar tanto de vc, que vc naum sinta falta de outra pessoa... e naum estou dizendo q vc tem baixa auto-estima, estou dizendo que vc naum deve precisar de ninguém...

como se faz isso?
se joga na pista! curta estar solteiro, curta pegar uns carinhas que não vão te ligar na semana seguinte... uma hora, quando vc passar pela pista feliz consigo mesmo, alguem vai querer ficar do seu lado...

por isso eu sempre te mando sorrir na balada...

Luke disse...

É Theo, parece-me que as pessoas não sabem de fato interpretar o que vc anda expondo. O cuidar do jardim, sem dúvidas, remete ao cuidar de si mesmo, para que as borboletas possam vir até esse jardim. Para quem diz saber de Filosofia, deveria, de fato, montar o lado semântico dessa pequena afirmação.
Mas opiniões são subjetivas, ou seja, explicando, são passíveis da interpretação de cada um.
Abraço.
Seareaven.

ROMANCE AVESSOS disse...

me vi neste post ah seu blog muito bom gostei das coisas que voce escreve

Timmy, o Provinciano disse...

E eu também assisti esse filme... E não me senti bem... Como se fosse tão fácil encontrar pessoas que realmente mereçam nossa consideração em qualquer lugar...

E pense que "É ruim estar sozinho, mas é pior estar mal acompanhado"!

:)

leopep disse...

Gosto de como vc escreve. E vc escreve bem, garoto! Gostaria de conversar um dia com vc.

Theo disse...

Não pude agradecer aos comentários do "Luke" e o "leopep", então, agradeço-os por aqui!

ahn... Leopep... se quiser conversar... add ou mande um email (cleft_30@hotmail.com)

Vlw

AVESSOS disse...

fiquei muito feliz em ter um comentatio seu ja que me tornei um fa do que voce escreve e quem nao fica nao fica feliz em ter um comentario de quem admira abracos e obrigado pela atencao

confissoesaesmo disse...

Eu já assisti esse filme.
Mas achei apenas mais uma comédia romântica, nada demais.
Mas pode ter sido o momento, né?

Posso te falar uma coisa?
Enquanto vc ficar procurando, vc não vai achar.
É assim mesmo.
Fique bem consigo que uma hora aparece alguém que vai te desestruturar totalmente de forma benéfica.

Aconteceu comigo.
E olha que eu dizia: 'não quero nem saber de namorar um homem!'
E tô apaixonado por um, vivendo uma coisa tão boa.

Abração!
E adorei ter caído aqui de páraquedas.

Autor

BinhoSampa disse...

Estou com saudades das suas cartas... vamos sair do marasmo?!!?!?!

Abs :-)

AVESSOS disse...

quando escrever algo novo me avisa gosto do que voxce escreve abracos

Daniel disse...

OI tudo bem?
Aguardando novos posts seus.
Passei para dar uma olhadinha no seu blog e gostei, mas desde maio nao tem nda novo.
Um ótimo fim de semana e grande beijo de Londres
Daniel
www.sembolso.blogspot.com

Bruno Twain disse...

Que texto deprimente HAUhaua
Bom, mas realmente eu concordo com vc e to na mesma situação. Claro que prefiro estar só do que mal acompanhado. UAha
Será que existe mesmo um "principe" para vir alegrar nossas vidas?