quinta-feira, 19 de junho de 2008

Tranquilo...

Belo Horizonte, 19 de junho de 2008

Tranqüilo. Acho que essa é a palavra que me define atualmente. Tranqüilo com os passos lentos com que minha vida tem caminhado. Mais feliz comigo mesmo, menos carente, e menos dependente de outras pessoas.

Me senti um bobo quando, depois da balada, me peguei pensando no que poderia ter rolado com um cara que encontrei lá. Ele era tão bonitinho!! Pensei que poderia ter rolado alguma coisa, mas, na verdade, a gente não trocou mais que poucas palavras. Talvez, se houvesse um “empurrãozinho”, poderia até ter terminado a noite com ele...

Mas continuei feliz! Independente disso.

Pensar nele foi bom. Sonhar não custa! Faz bem. Fortalece. Te deixa em dúvida se você deve ou não, deixar um recado no orkut... De repente, quem sabe, não é mesmo? Vai que ele também tenha tido algum interesse e não se manifestou por que faltou o mesmo “empurrãozinho”.

Agora, quero tratar de uma coisa mais séria, amigo. Há um tempo tenho percebido que alguma coisa insiste em estragar nossa amizade. Um “empurrãozinho” querendo levar você pra longe de mim. Meu consolo é saber que nem mesmo um empurrão com toda a força ia conseguir nos separar. Porque nossa amizade é sincera. Vai muito além dessas cartas, muito além das conversas, dos filmes que vemos juntos, dos telefonemas... Vai além do que muitas pessoas entendem.

Diria um sábio das palavras:

(...)Tratar alguém da forma devida é prova de que educação vem de berço, seguindo um dos mais famosos ditados. Entretanto, o esquecer daqueles que um dia prestaram lhe ajuda é algo de comum senso na sociedade atual. Até mesmo, quando nos deparamos com aquele amigo querido, que mais parece ser de nossa posse, afinal, não queremos que outros dele se aproximem, que o toquem, que sejam mais amigos do que nós somos. Ele parece uma pedra preciosa na vitrine de uma loja, todos vêem, a acham bonita, mas não podem tê-la, somente ter aquele desejo (...)

Pensemos a respeito!

O que mais quero é ser um amigo tão bom pra você, quanto você é pra mim.

Até a próxima.

19 comentários:

FOXX disse...

hummm
me fez pensar...

Rhenan disse...

Bacana seu blog. Você escreve muito bem. Parabéns!
Acho que você devia ter ficado com o carinha. Se ele era bonitinho, porque não? Podia dar-se uma chance de conhecê-lo melhor.
Se der, faz uma visitinha o meu blog: www.sexpride.blogspot.com

Grande Abraço!!!

Tarco Rosa disse...

Finalmente um novo post... Gostei também do tom otimista do momento... Um grande abraço

AVESSOS disse...

que voce contiue assim luto ate pra ser menos carente de emocionamente dependente ate terapia ja fiz pra curar 3 anos abracos e eu no seu lugar teria dado uma chance ao cara. t+ agora voce ja sabe quando tiver carta nova por favor me dar o prazer de fazer a leitura delas.

bily disse...

É normal. A gente sempre pensa como seria se... o famoso "se" que se faz presente sempre em nossas vidas.
Bem, você pode fazer o seu "empurrãozinho".
Gostei do pensamento e do seu blog.
Vou continuar dando uma lida nele :D

Timmy, o Provinciano disse...

Imaginar o que poderia ter acontecido, é bom, faz bem... Só não deixe aquilo parecer que foi real! Talvez aquela não fosse a hora certa de ficar com o carinha... =D

E quanto a amizade, infelizmente esse desejo de querer a amizade só para si é um modo de querer se provar importante para aquele ser... Mas na maioria das vezes somos mal entendidos... E o que é para ser algo bom, pode acabar com o jogo!
Abração!

Rajeik - Rebelde disse...

Uoooou que post heinm..

Me fez pensar²

É estranho esse negocio de querer atrapalhar amizade dos outros,na verdade é sem sentido,idiota ao meu ver.

E sobre o carinha...quem sabe um dia né AMIGO...

mas vamo que vamo!!!

Abração!!!

Adorocêtbm!

Monsieur M. disse...

Me fez pensar³...

Adorei o texto...

E é foda ficar pensando "no que poderia ter acontecido"... ODEIO isso!!! Hehehehhe!!

Bjs!!

AVESSOS disse...

escrevir um conto novo se puder dar uma lida queria a sua opiniao abracos

Dih disse...

A velha mania de acharmos que o que gostamos nos pertence, posse ? ciúmes ? Ninguém é de ninguem... aproveitemos os momentos felizes.
Abç

bily disse...

Só pra falar que mudei de endereço ;)

www.maisquepensamentos.blogspot.com

Lucas disse...

De repente caí aqui.

Tenho muitos comentários! Antes de tudo, me identifiquei quando vc de uma forma intimista, pura e despretenciosa se mostra um daqueles caras a moda antiga. Sou assim, daqueles eternos românticos e que as vezes pensam demais... rs.

Bom, sou de BH tbm e estou, ao lado de mais 2 amigos, escrevendo minhas experiências (e medos e pensamentos e absurdos e bobeiras) num blog.

Ah, fiz questão de te linkar. Agora vou começar a ler com calma, ta?

abraço!

Lucas disse...

o blog é semtirar.blogspot.com

Zek disse...

Cai meio que de paraquedas por aqui !! e achei legal a forma como vc escreve .... aliás escrever cartas é uma arte!!!!!

Luan disse...

tento sair a noite so pra curtir para evitar voltar pensando em algum empurrãozinho.

Ando numa fase além da tranquilidade, o que me assusta pq pode virar comodidade facil facil.

bração.

BinhoSampa disse...

Passando rápido apenas para dizer que mudei de casa. Estou no endereço:
www.binhosampa.net. Venha conhecer!

Abs:-)

Lucas disse...

Guarapari e Cabo Frio são praias de mineiros, né? ahuahuahua

A segunda parte da história foi postada, se chama "Home is where the hurt is".

Grande abraço!

Monsieur M. disse...

Volta logooooooo!!!

Abs!!

Leo disse...

Há um tempo não passava por aqui. Ando meio sumido da blogsfera. Mas sempre gosto tanto do que você escreve. Me sinto parte disso de alguma forma. Quase como a minha vida vivida por outra pessoa... tamanha cumplicidade.
Musica do momento: Tranquila - Thalma de Freitas
Tudo de bom :D