terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Revelação - parte 2

Olá amigo, tudo bem? Vamos continuar a história??

Depois de ouvir minha resposta, minha irmã me disse que tinha medo de que eu sofresse por, segundo ela, ser diferente dos outros gays. Diferente no sentido de me apaixonar por pessoas e não por corpos. Eu disse a ela que, realmente, neste ponto, eu era diferente dos demais, e expliquei que o meu relacionamento com o Rafael não era ainda um namoro.

Foi então que ela disse que não gostou do Rafael. Não gostou do meu comportamento de submissão ao pagar a bebida dele e questionou o “perdido” que ele me deu durante o show. Chegou até a supor que ele estivesse jogando charme para um outro colega, que estava conosco no mesmo show. Eu tentava argumentar. Em vão.

Assim que chegamos em casa, eu pedi que ela, por favor, não comentasse com meus pais sobre a conversa que tivemos. Ela me perguntou quando eu iria comentar e eu respondi que não era a hora.

Enviei um sms ao Rafael. “Não disse q haveriam perguntas? Quero conversar com vc amanhã. Vou tentar dormir agora. Bjos

No outro dia, ela e eu nos evitávamos. Ela tentava quebrar o clima frio que pairava entre nós, eu não estava nada a vontade com o que tinha acontecido.

Sozinho em casa, recebi uma ligação do Rafael e contei-lhe tudo o que acontecera. Ele me disse que se precisasse de seu apoio, eu o teria. Na verdade era tudo o que eu precisava ouvir. Sabia que ele não me abrigaria em sua casa se precisasse, mas, mesmo que não tivesse aquele apoio concreto, foi importante saber que ele estava ao meu lado. Tive vontade de chorar... e disse isso a ele.

Em casa, o clima pesado se manteve por dois dias, até que, inevitavelmente, surgiu o assunto.

Disse a ela que a reação que ela teve foi diferente da que eu esperava que ela tivesse. Falei da sua agressividade e enumerei algumas questões para exemplificar que a minha “opção” sexual não iria interferir no irmão, no filho e no amigo que sempre fui. Demonstrei que poderia ter inúmeros defeitos sendo heterossexual, mas que eu era um bom rapaz, mesmo me sentindo atraído por outros rapazes.

A verdade é que eu já ensaiava contar essa história a minha irmã. Não havia contado antes por falta de oportunidade. Ela e eu nos aproximamos desde que ela tem passado por uma crise no casamento e me usado como confidente. Eu queria mostrar que eu era uma pessoa confiável, e queria contar esse segredo a ela, com o objetivo de demonstrar que eu também confiava nela.

Não foi nada disso o que aconteceu.

Ela voltou a dizer que não gostou do Rafael.

-“Eu também não gostava do seu marido e mesmo assim vocês se casaram” – falei.

Eu disse que ela nem ao menos tinha conhecido o Rafael e que apenas analisou as atitudes dele, já que não tiveram oportunidades de conversar e se conhecerem. Ela disse também que eu não deveria “trazer o Rafael pra casa” para evitar desconfianças.

Mais uma vez, questionou sobre quando eu contaria a meus pais sobre o que aconteceu. Eu disse que não queria que ela entendesse a situação, mas que me respeitasse. Isso é uma coisa muito minha e não queria antecipar as situações, como foi com ela. Ela pensou a respeito.

Mais um dia depois, ela me disse que pensou no que eu disse e que, realmente, ela agiu de forma rude comigo e com o Rafael, ao julgá-lo.

Aí o clima ficou mais descontraído.

-“Como foi beijar um homem a primeira vez?”

-“Foi normal! Ele não tinha bigode... Mas você falando assim, parece até que nunca beijou nenhum homem!”

-“Bobo... mas outra coisa...”

-“Eu nunca fiz isso!” – interrompi às gargalhadas.

Até hoje não falamos mais sobre o assunto, mas o clima melhorou. Talvez foi falta de oportunidade... Mas eu acho até bom!! Acredito que ela percebeu que não vou mudar o que sempre fui, e que estou feliz com o Rafa.

Depois disso, me deu vontade de sair contando pra todo mundo... Mas isso é assunto pra outra carta.

Até a próxima!

PS 1: Rajeik, não consegui encaixar isso na carta, mas conversar com você no dia depois do ocorrido foi de extrema importância! Obrigado, mais uma vez!

PS 2: Foxx, o Rafael é “fofo” mesmo!!!

7 comentários:

Leo disse...

É kra.. a reação dela nem foi legal...
mas que bom que ela acabou entendendo
abs

Pedro disse...

Eu to enrolando pra ter essa conversa com minha irmã tb viu, que bom que apesar do início, depois as coisas foram se acertando...

Abraço!

FOXX disse...

pois é
pois é
que bom q as coisas terminaram bem!

Rajeik disse...

Apesar da confiança que ela tinha depositada em vc,acho que foi meio que um baque pra ela,porque tipo ela nao esperava eu te conheço amigo e sei que nao tem como perceber isso em vc,porque vc nao da bandeira...rsrsr..=P
Ela deve ter ficado assim por causa disso...nao imaginava...

Mas o importante é que tudo agora esta bem e vcs se entenderam.

E é sempre bom falar com vc e te escutar afinal somos amigos e se tem uma coisa que faço questão é honrar esse cargo!

Giga abraço!

Crazy Bitch disse...

gentemmm! eh assim, é só a gente dar um pulo em ny que as vidas das people começam a mudar radicalmente. bjunda!

O Pequeno Diabo disse...

gente, q reação estranha!

mas td bem, ainda bem q ficou td bem

eu tow cm saudades d vcs
vou ver se volto sim e qd voltar arranjem uma noitada d verdade p mim

olha lá hein

xx

osmenino disse...

Theo meu queridoooo!!!

Tudo bem?
Vim te parabenizar pelo blog e dizer que vc foi um dos meus 15 escolhidos para o selo Dardos e indicado para o Meme.
Confira no meu blog

Parabéns!!!!

http://osmeninodoblog.blogspot.com/

Beijão!!!