quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

"Este telefone encontra-se desligado..."

Olá amigo!

Primeiramente, desculpe-me por deixar sua curiosidade aguçada por esse tempo. Não escrevo demais em uma mesma carta para não acabar por te aborrecer com meus assuntos. Hoje voltei pra continuar a história:

Recebi a ligação do Rafael no domingo à noite, o domingo seguinte ao bolo. Quando ele me ligou eu não podia falar, atendi rapidamente e disse que ligaria pra ele assim que pudesse conversar. Em, no máximo, 40 minutos eu retornei a ligação e, para a minha surpresa, ele não atendeu. Insisti mais duas vezes. Pelo horário, supus que ele estivesse dormindo.

Liguei novamente no dia seguinte. Ele não atendeu novamente. Ao longo da semana foram algumas ligações não atendidas, várias mensagens no celular dele, um show e minha cabeça imaginando mil coisas... Eu achava que Rafa tinha se chateado comigo por não ter podido falar. Pra mim essa era a única justificativa para ele não ter me atendido ao longo da semana.

Na sexta, fim de tarde, ele me liga. Diz que esteve viajando a semana toda e agora tinha visto as mensagens onde eu dizia que precisávamos conversar.

Eu realmente queria conversar. Mas naquela sexta não dava...

“ – Amanhã?” – perguntou ele.

“ – Amanhã também não dá, tenho um programa... Pode ser no domingo?” – perguntei.

“ – Não.”

“ – Não?” – disse, meio incrédulo.

“ – Não. Você diz que precisa conversar. Vai pra gandaia o fim de semana todo e, no domingo, quando não tiver nada pra fazer a gente conversa? Não. Domingo eu não quero” – respondeu.

Eu ainda tentei argumentar, refiz o convite para ele sair comigo no sábado à noite e ele, novamente, recusou. Eu ainda falei que ele ficou fora a semana toda e que eu não me importei com isso. Engoli seco quando ele me disse que estava trabalhando, não estava passeando e, muito menos se divertindo. Senti a diferença no tom da voz dele pelo telefone.

Realmente não gostou de ser ‘empurrado’ para o domingo.

“ – Não fica com raiva...” – eu pedi.

Silêncio.

“ – Posso te ligar no domingo?” – perguntei, quebrando o silêncio.

“ – Pode, claro!" – respondeu - "E eu posso não te atender?”

Pouco depois ele desligou o telefone

Na hora fiquei triste. Bem chateado. Mas, por outro lado, achei que não deveria parar a minha vida, cancelar os meus programas e nem ficar triste por causa dele. Mandei uma mensagem pedindo desculpas. Só uma. Até o domingo, quando liguei e, novamente, não fui atendido.

Já se passaram duas semanas. Eu insisto e ele não me atende. E isso tem me feito pensar muito. Mais até do que eu queria.

Quero conversar para esclarecermos algumas coisas: o tempo, principalmente. Sei que ele sente alguma coisa por mim. Só que, se for da vontade dos dois de levar esse “namoro” adiante, temos que nos esforçar para entender a falta de tempo do outro. Ele trabalha e estuda. Eu estudo. Temos nossa “vida social” e nossa vida “nossa”, minha e dele. Temos que conciliar tudo isso e ver se realmente vale a pena...

Tô confuso! Não sei bem o que eu quero, se realmente vale a pena, e se vamos ou não ficar juntos.

Vou continuar insistindo no telefone, e forçando uma conversa... Agora só falta ele me atender, né?!

Assim que tiver novidades, volto pra te contar.

Torça por mim, para o que tiver que ser... hehe

Abraços!

Até.


19 comentários:

Identidades Fragmentadas disse...

É; faz tempo que não veio aqui. Mas percebo que há jogos de interesse em voga. Uma coisa que não pode ser deixada de lado é a vida que cada um possui, bem antes mesmo desse "rolo" começar. Creio que sua decisão de pedir uma conversa julga-se necessário, afinal aonde os interesses de cada um estão indo? Pense bem, realmente vale tudo à pena?

PH disse...

E cara, realmente isso e foda. Conciliar a vida dos dois, com as vidas sociais dos dois. Isso prejudicou bastante os meus namoros. E muito complicado, sem contar que tem que ser tudo nas escondidas, ao menos pra mim tinha que ser. Isso e muito dificil, e bem mais dificil que uma guria que voce pode levar pra qualquer compromisso que for, pode ser com familia, com amigos, pode ser intrevista de emprego qualquer coisa.

Mas e isso ae, to aqui esperando o melhor pra acontecer.

Abraco, e valeu por adicionar ai.
PH

FOXX disse...

não...
não...
não...

tá na hora de vc enterrar esse defunto!

J. M. disse...

Concordo com o Fox, vamos todos ao enterro deste defunto, nos avise sobre o funeral! Eu, antes, é claro, teria marcado essa conversa sim. Não necessariamente sair pra conversa, procuraria um outro horário que não atrapalhasse meu divertimento. Mas que eu teria esse papo, teria. Já que não aconteceu...acho que já não há mais o que ser dito. É recolher as lembranças ou que ainda for seu e adeus. Ele não foi o primeiro e nem será o último homem da sua vida. Boa Sorte e conte-nos novidades...

Luan disse...

pessoa boas existem, o dificil é encotra-las.

alertas como o que fiz, serve pra gente escolher melhor em quem votar.

eu adorei essa carta, espero receber uma um dia.

abraço.

Luan disse...

olha não espere as coisas acontecerem, faças-as acontecer.

^^

Luan disse...

que Rafael dificil esse seu, buddy.

mas vc vai resolver. só de ter considerado não parar a sua vida pra atender os demandos dele, vc ja comeceou fazendo bem.

tomara q tudo de certo.

bração!

J. M. disse...

Oi! Passei pra dizer que você foi um dos meus escolhidos para receber o Selo Dardos! Passa lá no meu blog, e vê a indicação! Parabens!

http://www.devanneios.blogspot.com/

Pedro disse...

olha só, parece que vc tá sempre na frente, lutando mais para dar certo, tentando aparar as arestas, apagar os arranhados, arrumar as coisas e quando parece que tá tudo ficando no lugar, ele dá um jeito de revirar tudo de novo, te deixar confuso, inseguro, num sei não, vc com certeza sabe o que quer, mas será que ele sabe...

Espero as novas cartas, beijos...

Anônimo disse...

Querido, ele simplesmente Não está a fim de você.... se estivesse vocês estariam juntos. pode acreditar. Vire a página! Fique aberto para novas oportunidades. Esse cara já era! Assimile isso e seja feliz. bj.

Anônimo disse...

Querido, ele simplesmente Não está a fim de você.... se estivesse vocês estariam juntos. pode acreditar. Vire a página! Fique aberto para novas oportunidades. Esse cara já era! Assimile isso e seja feliz. bj.

Lucas disse...

Olha, torcendo eu to sim. Mas pensa sempre pelo lado positivo. Será que seria melhor do lado dele?

Abração

Monsieur M. disse...

Nossa, querido!! Q coisa essa situação, né?

Em alguns aspectos, me lembrou de uma história que eu tive, que ainda vou contar no blog...

Mas ó, se tá em dúvida, dá um tempo... Não insiste em ficar ligando pra ele - ninguém gosta disso -, e pensa em tudo. Se vale a pena, se é isso mesmo que tu quer, se..., se..., se...

O importante é tu te resolver contigo mesmo, pra depois resolver com ele...

Bjs!!

Deo Araújo disse...

Ai theo....eu sei o que é issofalta de tempo atrapalha qualquer namoro.
Mas achei meio que criançisse da parte dele ficar fazendo charminho pra atender suas ligações.
Eu ja fiz muito isso,hoje, quero mais é que façam por mim.

to torcendo pra voces se acertarem

Bjo

BHY disse...

Olá,

Peço a você para ajudar na divulgação do abaixo-assinado para a campanha "Não Homofobia". Por favor, acesse o site https://www.naohomofobia.com.br/home/index.php e participe. Indique para os amigos, para os amigos dos amigos e vamos juntar 1 milhão de assinaturas. Nesse link http://beagay.blogspot.com/2009/02/nao-homofobia.html há banners que você poderá colocar no seu site e ajudar na divulgação. Trata-se de uma causa humanitária. Obrigado!

BHY
www.beagay.blogspot.com

J. M. disse...

Indiquei vossa senhoria para participar de um desafio no meu blog, certo. Passa lá depois pra dar uma olhada. Bjão.

Crazy Bitch disse...

ja ligou pra funerária??? hehe

BBB GLS VIRTUAL disse...

to torcendo por vc amigo abracos

J. M. disse...

Querido, tem indicação nova pra você lá no meu blog viu. Passa pra ver. Abração...
P.S. Tá sumido hein?